39,90

Em Stock

Sandália Cunha Tommy. Em cortiça almofadada para fornecer o máximo conforto ao peito do pé. O elástico à volta do tornozelo  torna o ato de a calçar tão prático, tão cómodo e seguro ao mesmo tempo. A base em couro confere a qualidade que a marca já nos habituou.

Com sola em borracha, a cortiça oferece segurança, comodidade, impermeabilidade e sensação térmica. A sandália pode molhar-se sem qualquer perigo de destruição.

As características comuns da boa cortiça tornam esta Sandália Cunha Tommy resistente à água, fácil de lavar e de limpar.

  • Material: Cortiça e Pele
  • Sola: Borracha
  • Cor: Cortiça natural, azul e vermelha

Se gosta da Sandália Cunha Tommy, conheça a nossa oferta de Sandálias em cortiça. Clique aqui!

  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
Limpar
Comparar
Partilhe este Produto

Descrição

Sandália Cunha Tommy. Em cortiça almofadada para fornecer o máximo conforto ao peito do pé. O elástico à volta do tornozelo  torna o ato de a calçar tão prático, tão cómodo e seguro ao mesmo tempo. A base em couro confere a qualidade que a marca já nos habituou.

Com sola em borracha, a cortiça oferece segurança, comodidade, impermeabilidade e sensação térmica. A sandália pode molhar-se sem qualquer perigo de destruição.

As características comuns da boa cortiça tornam esta Sandália Cunha Tommy resistente à água, fácil de lavar e de limpar.

  • Material: Cortiça e Pele
  • Sola: Borracha
  • Cor: Cortiça natural, azul e vermelha

Se gosta da Sandália Cunha Tommy, conheça a nossa oferta de Sandálias em cortiça. Clique aqui!

A cortiça, tão tipicamente portuguesa, é um material extremamente versátil. Ao longo dos anos tem sido utilizado para bem mais do que rolhas, desde decoração até roupa, e percebeu-se que as suas aplicações são muitas e de grande utilidade. Esta Sandália Cunha Tommy é apenas um exemplo do que  podemos fazer com cortiça.

De uma forma geral, o processo de extração de cortiça decorre da seguinte forma: Primeiro separa-se a casca do sobreiro, e procede-se à desbóia – a primeira extração de cortiça – que só se realiza quando o sobreiro já tem cerca de 25 anos.

Esta cortiça virgem, por ser mais grossa e menos maleável, é frequentemente usada em pavimentos. Passados nove anos, ocorre novo descortiçamento do qual se extrai a cortiça secundeira. Mais nove anos volvidos, dá-se o terceiro descortiçamento, e finalmente extrai-se a cortiça chamada amadia. Este tipo de cortiça, mais madura, é o que se vai extrair daí em diante, com cortes cuidados e certeiros no tronco do sobreiro, feito por profissionais e à mão, sem ferir a árvore.

Após este processo, as pranchas de cortiça dão deixadas em repouso por seis meses, no mínimo. Depois de estabilizada, é tratada e transformada, e chega então às nossas casas sob a forma de, maioritariamente, rolhas de garrafas.

E, apesar de Portugal ser o maior exportador mundial de cortiça – só o nosso país exporta mais de 60% da cortiça consumida a nível mundial – e de esta fazer parte da nossa história e cultura, será que conhece todos os benefícios?

A Cortiça e as Alterações Climáticas

A extração de cortiça tem efeitos substanciais na absorção de dióxido de carbono – um dos gases responsáveis pelo efeito de estufa e consequentes alterações climáticas.

De facto, os sobreiros descortiçados absorvem 3 a 5 vezes mais dióxido de carbono que árvores não descortiçadas. As estimativas apontam para cerca de 10 milhões de toneladas de CO2 absorvidos anualmente pelos sobreiros em Portugal, além de que estes são também importantes produtores de oxigénio.

Fonte Sustentável e Amiga do Ambiente

Para obter cortiça não é preciso abater ou cortar nenhuma árvore, neste caso, os sobreiros. A cortiça é extraída – processo que se chama “descortiçar” – da árvore viva, a cada nove anos, aproximadamente.

Sempre que a árvore é descortiçada, a cortiça vai regenerando no período de descanso e, ao fazê-lo, absorve-se muito CO2. Além disso, os sobreiros vivem até aos 300 anos.

Propriedades Benéficas para a Saúde?

As rolhas de cortiça, que estamos tão habituados a ver, são mais saudáveis para a saúde humana do que as de plástico ou metal. Além de ajudarem a conservar as propriedades do vinho, também não libertam tóxicos como os seus primos de plástico, nem alteram características como composição, sabor e aroma.

Estudos recentes revelaram que o contacto da rolha de cortiça com o vinho pode levar à formação de compostos antioxidantes e com propriedades anticancerígenas que se pensa terem ação benéfica no combate a doenças cardíacas e degenerativas. E esta?

Pode Ser Uma Aliada ao Combate aos Incêndios

A cortiça arde? Sim, mas lentamente e sem criar chamas. Sendo de combustão lenta, a cortiça não propaga o fogo, protegendo os materiais e plantas à sua volta e, como se não fosse suficiente, o fumo resultante da queima não liberta gases tóxicos!

Também os sobreiros são considerados barreiras naturais anti-incêndio nas florestas. A casca dos sobreiros (que reveste a cortiça no seu habitat) não arde facilmente. Assim, os sobreiros e outras árvores altamente resistentes ao fogo são designados pirófitos passivos.

É Um Excelente Material para Construção

Mas porquê? A cortiça é um isolante térmico e acústico muito bom, podendo ser usado em revestimentos em que haja necessidade de reduzir as perdas de calor ou de isolamento acústico.

Além disso é muito pouco permeável a gases e líquidos, e extremamente duradoura, flexível, com alta compressibilidade. Além disso é muito leve e altamente resistente à humidade, pelo que é muito difícil que apodreça.

Com todas estas características, aliadas aos imensos benefícios ambientais da cortiça, como não gostar deste material tão português?

Sandália Cunha Tommy

Fonte: www.netgio.pt

Informação adicional

Peso790 g
Números

, , , , , , ,

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Sandália Cunha Tommy”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Você também pode gostar…

X