Novo

49,80

Em Stock

Peça em chacota, decorada à mão com tema da Diva do Fado com 25 cms de altura e 15 de diâmetro. Elegante e sóbria.

Inspirada numa expressão musical única no mundo, esta boneca homenageia não só a Amália como o Fado Português, Património da Humanidade.

O pormenor do xaile, o broche a prender e as imagens que a compõem, fazem desta peça um símbolo da canção portuguesa.

Tamanho:

Altura: 25 cm
Diâmetro: 15 cm

Conheça a coleção de Bonecas

Só 1 em stock (pode ser encomendado sem stock)

Comparar
SKU: GI023 Categorias: , Tags: , , ,
Partilhe este Produto

Descrição

Boneca Amália Rodrigues.

Peça em chacota, decorada à mão com tema da Diva do Fado com 25 cms de altura e 15 de diâmetro. Elegante e sóbria.

Inspirada numa expressão musical única no mundo, esta boneca homenageia não só a Amália como o Fado Português, Património da Humanidade.

O pormenor do xaile, o broche a prender e as imagens que a compõem, fazem desta peça um símbolo da canção portuguesa.

Tamanho:

Altura: 25 cm
Diâmetro: 15 cm

Conheça a coleção de Bonecas

Uma estranha forma de vida

“Quando fizerem a minha história e eu já não for viva para dizer como foi, então é que se vão fartar de inventar. Mesmo falado por mim muita gente dirá que não é verdade, que os boatos é que são a verdade. Uma pessoa é dona de si própria. Se fosse essa a verdade não me importava que falassem. O que me irrita é a mentira. Mas sei que a minha história vai ser aquela que escolherem, aquela que é a mais interessante, aquela que não é a minha.”

Amália Rodrigues, de seu nome completo Amália da Piedade Rebordão Rodrigues, nasceu em Lisboa por acaso, quando os seus pais, Lucinda da Piedade Rebordão e Albertino de Jesus Rodrigues, se encontravam de visita aos avós maternos, na Rua Martim Vaz, na freguesia da Pena.

No registo de nascimento consta a data de 23 de Julho de 1920, porém, dado existirem algumas reservas quanto ao dia exato, a artista adotou o dia 1 de Julho como data de aniversário durante toda a sua vida.

Desde muito cedo mostrou gosto por cantar e, em 1935, foi escolhida para cantar o “Fado Alcântara” como solista, nos festejos dos Santos Populares, acompanhando a Marcha Popular do seu bairro. Em 1938 Amália faz audições para o “Concurso da Primavera”, onde cada bairro apresentava as suas concorrentes, disputando-se o prémio Rainha do Fado desse ano.

Tornou-se conhecida mundialmente como a Rainha do Fado e, por consequência, devido ao simbolismo que este género musical tem na cultura portuguesa, foi considerada por muitos como uma das suas melhores embaixadoras no mundo. Aparecia em vários programas de televisão pelo mundo fora, onde não só cantava fados e outras músicas de tradição popular portuguesa, como ainda canções contemporâneas (iniciando o chamado fado-canção) e mesmo alguma música de origem estrangeira (francesa, americana, espanhola, italiana, mexicana e brasileira). Marcante contribuição sua para a história do Fado, foi a novidade que introduziu de cantar poemas de grandes autores portugueses consagrados, depois de musicados, de que é exemplo a lírica de Luís de Camões ou as cantigas e trovas de D. Dinis.

Até à sua morte, em outubro de 1999, 170 álbuns haviam sido editados com seu nome em 30 países, vendendo mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo, número 3 vezes maior que a população de Portugal.

Amália Rodrigues

Fonte: Museu do Fado e Wikipédia

Informação adicional

Peso508 g
Dimensões (C x L x A)15 × 15 × 25 cm

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Boneca Amália Rodrigues”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Você também pode gostar…

X